quarta-feira, 17 de agosto de 2016

Barraco em família se torna caso de Polícia em Pedreiras


A noite desta terça-feira (16) foi marcada por uma violenta confusão familiar que resultou em brigas, sopapos, tentativa de assassinato, perseguição policial e prisão.

Viatura da PM usada na ocorrência
Segundo informações da polícia, o barraco começou no momento em que Josival Ferreira, 46 anos de idade, morador do Bairro Nova Pedreiras, brigava com sua esposa.

O cunhado de Josival, identificado como João Moisés da Conceição Sousa, resolveu intervir para defender a irmã. Os dois cunhados travaram luta corporal; depois de muitas murradas, socos e pontapé os contendedores foram separados.

Pouco tempos depois, quando João Moisés estava se dirigindo a uma igreja evangélica, onde o mesmo congrega com sua esposa, foi alcançado por Josival, nas proximidades do Ortifrut Saturnino. Desta vez ele estava dirigindo uma Chevrolet Blazer, cor cinza. Josival tentou por três vezes atropelar o casal, sem êxito.

As tentativas de atropelamentos chamou a atenção do delegado do 1º DP de Pedreiras, Rafael Almeida, que se encontrava nas proximidades. O delegado acionou as polícias civil e militar e, a partir daquele momento, começou uma mega operação policial pelas ruas de Pedreiras.

Josival se evadiu do local, dirigindo-se ao Residencial Lolyta, onde ele trocou de carro; deixou a Blazer e pegou um Fiat Siena e voltou para sua residência no Bairro Nova Pedreiras, como se nada tivesse acontecido.

Chegando em casa, ele se deparou com o cerco policial. Josival foi preso e, a polícia encontrou um revólver calibre 38, com 17 munições intactas. Ele foi levado para a sede da 14ª Delegacia Regional, para os procedimentos cabíveis e ficará a disposição da justiça. Há informação que Josival foi ferido a golpe de faca desferido pelo cunhado.

 

Participaram da prisão os polícias militares: soldado Brasileiro, cabo Ricardo e tenente Euclides; e os policiais civis: delegados Plínio Napoleão, Márcio Mendes, Rafael Almeida e o Delegado Regional Lucas Smith.

0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário