sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Enquanto a oposição persegue o grupo da prefeita responde com trabalho


Em Lago da Pedra o grupo que faz oposição à prefeita Maura Jorge, tenta de todas as formas atingir a candidatura de Laércio Arruda, fazendo críticas a atual administração em uma tentativa desesperada de conseguir a atenção do eleitor.

O grupo aliado do governador do estado, por exemplo, tem feito de tudo para impedir a prefeita Maura Jorge de concluir várias obras no município, tanto é que Lago da Pedra está sendo prejudicado pela falta de repasse dos convênios feito em parceria com o estado, como exemplo podemos citar:

- Construção da estrada do povoado cabaça e recuperação das estradas vicinais dos povoados Encruzilhada, 4 bocas, Sindô e Centro da Pedreira; 70% da obra foi concluída mas o os recursos não foram liberados pelo governo do estado;

- 03 convênios da pavimentação asfáltica: avenidas Maura Jorge e viera de melo, bairro Serra Dourada, rua 7 e jaguar: pendência no pagamento;

- Manutenção de poços- não foi feito pagamento, por essa razão não tem como dá continuidade aos trabalhos;

- Convênio para construção do Cras- obra já iniciada mas paralisada por falta do repasse dos recursos;

- Câmara municipal de vereadores: concluída, pronta para ser inaugurada, mas a empresa depende do pagamento do governo do estado para entregar a obra;
 
Mas enquanto a oposição persegue, o grupo da prefeita foca no trabalho. Nesta semana a secretária de educação Laudicélia Arruda, acompanhada de uma equipe técnica, esteve em Brasília para uma reunião com Gastão Vieira, presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação ( FNDE), onde solicitou a liberação de repasses do PDDE de 7 escolas referentes ano de 2015 e que estão bloqueados desde 2005, em razão da inadimplência no período da administração do ex-prefeito Luís Osmani.

A secretária também solicitou que fosse repassado ao município o restante do valor empenhando para as creches para que as obras possam ser concluídas. Laudicélia Arruda, aproveitou a reunião para fazer ainda a reivindicação de outros benefícios para a área da educação.


Essa é a grande diferença, um grupo que mostra trabalha e faz uma campanha limpa. Do outro lado um grupo desesperado pelo poder, sem preparo e que tem como uma de suas principais armas a perseguição.

Um comentário:

  1. É de uma covardia e desrespeito tão grande o que o governador vem fazendo. Bloquear verbas para obras é prejudicar o povo do estado que ele "administra". Atitude desprezível... Mas A escola agrícola recebeu dinheiroe nada foi feito pelo administrador. Veremos se foi tudo gasto na campanha eleitoral de Mauro Jorge.

    ResponderExcluir