segunda-feira, 10 de outubro de 2016

A polêmica sobre o transporte dos universitários de Lago do Junco


Notinha da noite 


“Sou professor, conhecedor das leis e jamais iria impedir qualquer jovem que queira estudar de entrar em um bem público”, declarou Marcony Wellington, secretário de Educação.
Em Lago do Junco, a política passa, mas as trapaças e tentativas de sabotagens continuam por parte da oposição.

Recentemente, um universitário que integrava as viagens no ônibus à faculdade em Pedreiras deixou o coletivo por espontânea vontade, por julgar como “uma molecagem” o fato de o carro ter quebrado em pleno dia de aula.

Depois disso fizeram distorção de um posicionamento pessoal do secretário de Educação de Lago do Junco, Marcony Wellington, com o fato isolado da desistência do jovem: “Printaram” e alardearam uma suposta “perseguição política” em grupos no WhatsApp, acusando o secretário de estar boicotando universitários que optaram por não seguir a linha partidária da atual administração.
Continua...


Todas as informações da Secretaria de Educação da cidade em relação aos universitários que utilizam o transporte escolar da Prefeitura foram levianamente manipuladas como artimanha da oposição para atacar a administração do prefeito reeleito Osmar Fonseca (PT). Os precedentes mostram o contrário de todo o pretexto.

Somos conhecedores do incentivo que o prefeito oferta para os estudantes que corre atrás de seus sonhos, em especial, aos universitários de Lago do Junco, tanto os que fazem o trajeto para Lago da Pedra, quanto os que fazem para Pedreiras; o governo de Osmar Fonseca nunca olhou o lado político, a qual o estudante pertence, sempre ofertando o benefício sem olhar a quem. Ainda mais que nenhum deles foi impedido de entrar no ônibus por ter sido contra o prefeito na recente eleição. 

O prefeito Osmar Fonseca oferece esse benefício não só aos alunos da cidade, mas a todos aqueles que o procuram da região; estudantes de cidades vizinhas como Lago da Pedra e Lago dos Rodrigues também usufruem do benefício. Além do transporte, a prefeitura de Lago do Junco conseguiu convênio com a Faculdade de Educação São Francisco – FAESF, facilitando ainda mais o traslado dos estudantes, ofertando 25% em suas mensalidades, beneficiando assim uma totalidade de 26 jovens.

A oposição atual, que teve muitos anos no poder público da cidade, não valorizou o poder do conhecimento, nenhum deles tiveram iniciativas iguais ou parecida à do atual e reeleito prefeito Osmar Fonseca.

Com essa incansável luta pela educação, pelo conhecimento, Lago do Junco hoje é referência da região, mantendo o melhor IDEB da região do sexto ao nono ano do ensino fundamental maior, e isso se deve a grandes iniciativas e investimentos pesados, tanto em infraestrutura, quanto em profissionais cada vez mais capacitados para lecionar em escolas municipais.

Em declaração, o secretário Marcony fala sobre o ocorrido: “sou professor, conhecedor das leis e jamais iria impedir qualquer jovem que queira estudar de entrar em um bem público”.


Com informações de Fernando Melo 

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Marcony é um cara correto, não mede esforços para garantir o bom andamento dos serviços da secretaria de educação de Lago do Junco. O Sr Blogueiro não precisa ir ao município, ele relatou um fato de um jovem e tbm teve o direito de resposta do outro lado. Se ele fosse defender uma tese, ai precisaria se deslocar ao município, mas essa materia os lados tiveram voz

    ResponderExcluir
  3. Tenho certeza de que o Sr Blogueiro não foi até o município de Lago do Junco para averiguar tais fatos, está falando em defesa da atual administração sem perguntar o que os alunos que utilizam aquele transporte ouviram e viram por parte do secretário. Você está cego? Não viu os prints onde o cecretário falou que no ônibus não tinhas mais vaga para "traíras", mandando os alunos que votaram contra o prefeito procurar outro carro? Aah, francamente né blogueirinho!

    ResponderExcluir