terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Esperantinópolis: Conheça a Casa de Apoio Municipal em São Luis


Casa de apoio do município de Esperantinópolis em São Luís, excelência em atendimento

Os pacientes e acompanhantes que usam esse serviço só dizem elogios
A Prefeitura Municipal de Esperantinópolis, através do trabalho do Secretário de Saúde, Dr. Frederico e o apoio da primeira-dama Cristina, oportunizou uma Casa de Apoio aos pacientes que precisam de tratamento na capital do estado. A Casa de Apoio de Esperantinópolis se transformou numa boa referência no Maranhão.

Além de uma obrigação, a Casa de Apoio de Esperantinópolis para receber bem o povo é uma promessa de campanha do prefeito Aluisinho. O gestor tem promovido o bem-estar do povo de seu município. O que chama a atenção é o esmero, o cuidado e a organização com que esse serviço é prestado, totalmente humanizado, sem discriminação, um prefeito que vê todos da mesma maneira, e acredita que quem chega naquela casa está fragilizado, precisando de apoio, conforto, tratamento de primeira qualidade, tudo é feito de forma carinhosa, vai além da obrigação.

A Casa de Apoio do Povo de Esperantinópolis tem uma rotatividade de 120 pacientes e acompanhantes mensal; isso não desqualifica o trabalho, orgulho de poder contar com funcionários competentes, os pacientes não precisam contribuir com nada, tem transporte gratuito, e até comida de acordo com alguns casos especiais, conversando com alguns “hóspedes”, pode-se confirmar tudo que aqui foi relatado.


Esperamos que a crise e o desgoverno desse país não altere em nada esse trabalho. Que Deus abençoe, aquelas pessoas que ali se hospedam, aquelas que servem com tanto apreço, aqueles que estão se esforçando pra manter tudo em ordem e funcionando! Esperantinópolis, apesar de tudo, trazendo desenvolvimento para todos, além de cuidar do seu povo!


Do Blog do Carlos Barroso

3 comentários:

  1. Pois esperantinopoles está de parabéns. a casa de apoio de poçâo já até fechou. E quando funcinava era pecima.

    ResponderExcluir
  2. Se tratado do gestor de pocao so pode esperar o pior. Mas tudo na vida tem fim.

    ResponderExcluir
  3. O morto de fome de pocao proibiu os proprios funcionarios do hospital de almocarem. Dai se tira uma nocao que e o azilado que infelismente administra o velho e sofrido pocao de pedras.

    ResponderExcluir