terça-feira, 25 de dezembro de 2018

Juiz Carlos Augusto comete suicídio em Teresina


Depois de passar por procedimentos médicos, foi declarada sua morte cerebral

O juiz Carlos Augusto Nogueira, do Juizado Especial do Horto Florestal, deu entrada na manhã desta terça-feira (25), no Hospital de urgência de Teresina com um tiro na cabeça. Foi declarada sua morte cerebral. 
Carlos Augusto Nogueira

De acordo com o HUT, o magistrado entrou às 00h30 e veio a óbito às 8h de hoje.

Segundo relatório do Copom da Polícia Militar, o magistrado cometeu o suicídio ainda na noite de ontem (24). O fato já foi levado ao conhecimento da direção do Tribunal de Justiça.

O Copom foi avisado pela mulher do magistrado, que solicitou uma viatura até sua casa. Ele foi levado com vida a UTI, mas hoje teve morte cerebral declarada. 

Carlos Augusto vivia nervoso e angustiado,  com problemas de saúde  da mãe, esposa e um filho especial. Já havia tentado antes o suicídio.

O velório do magistrado acontece na capela do cemitério Jardim da Ressurreição e o sepultamento está previsto para às 18h.

Em vários grupos de advogados sua morte é lamentada.

Confira a nota do Tribunal de Justiça do Piauí

Nota de Pesar – Carlos Augusto Nogueira



O Desembargador Erivan Lopes, Presidente do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), manifesta o seu pesar e a sua solidariedade à família do Juiz Carlos Augusto Nogueira, pelo seu falecimento nesta terça-feira (25/12).

A família do Judiciário Piauiense presta suas condolências à família do magistrado Carlos Augusto Nogueira.

O velório acontece na Capela do cemitério Jardim da Ressurreição e o sepultamento está previsto para às 18h.

TJPI

Disque-prevenção 

Um acordo de cooperação técnica firmado com o Ministério da Saúde já permite o acesso gratuito, em todo o país, ao serviço de ligações para o Centro de Valorização da Vida (CVV), que auxilia na prevenção do suicídio e dá atenção a pessoas que sofrem de ansiedade e depressão. Para conseguir falar com algum voluntário treinado para esses tipos de situações, basta discar o número 188 pelo telefone. A assistência também é prestada pessoalmente, por e-mail ou chat.

O centro, que existe há 55 anos e tem mais de 2 mil atendentes atuando na prevenção ao suicídio, recebeu em 2017 quase 2 milhões de ligações.

Por Redação do Portal AZ

Um comentário: