terça-feira, 30 de abril de 2019

O dia em que levei uma bronca do presidente Lula...



Leia esse emocionante depoimento postado no Facebook

Fábio Donaire, formado em Filosofia 

“Certa vez Lula foi à universidade em que eu estudava receber seu título 'Honoris Causa', um reconhecimento do mundo acadêmico àqueles que têm muito destaque em determinadas áreas, como arte, política ou literatura. Lula recebeu mais de 35 títulos iguais a esse nas maiores universidades do mundo. A UFABC, em que estudei, é uma universidade pública, federal, criada por ele e por Fernando Haddad.

Eu fazia licenciatura em filosofia. Na ocasião eu usava uma camiseta escrito "Free Palestine" com uma enorme bandeira da Palestina estampada e segurava uma faixa pedindo por moradia estudantil. Me posicionei timidamente no canto do auditório e fiquei conversando com velhos amigos que estavam trabalhando no governo federal.
Lula: "Levantem sua voz contra as injustiças sociais."

Logo que começou o evento, Lula pegou o microfone, olhou para mim e disse "Você, venha aqui". Me chamou na frente do palco e disse: "Não faz o menor sentido reivindicar algo com uma faixa e ficar no canto, longe dos olhos das pessoas. Você está defendendo duas coisas importantes. Duas coisas que me orgulho de defender também e pelas quais precisamos brigar. Me orgulho que os alunos de uma universidade pública, alunos de humanidades, levantem sua voz contra as injustiças sociais. Fique aqui, na minha frente, e vamos dizer para o mundo que queremos uma Palestina livre e que queremos que nossos estudantes tenham condições de permanecer nas universidades".

Em seguida, ele me perguntou qual curso eu fazia. "Filosofia", respondi. E ele disse que achava isso a coisa mais importante. Olhou com os olhos cheios de lágrimas e agradeceu. Eu quase desmoronei. Quase chorei um oceano inteiro. No final, fui dar um abraço nele e ele olhou para os meus olhos e disse "Nunca esconda sua luta. Que é uma luta de todos nós!".

Obrigado, presidente Lula!"

Por Fábio Donaire


12 comentários:

  1. Esse é mais um idiota alienado e doutrinado pelo comunismo, não enxerga os crimes contra o patrimônio publico que o Luladrão cometeu;

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Qual crime? Com base em quais provas??

      Excluir
    2. "Qual crime? Com base em quais provas??" As provas foram confirmadas pelas instituições na seguinte ordem: 1) Policia Federal; 2) MPF; 3) Juiz de primeira instância; 4) TRF-4; 5) STJ; e 6) STF. Tudo isso em conformidade com a legislação vigente.

      Excluir
  2. Sr. doutrinado Fábio Donaire, O Lularápio lhe ensimou a mentir, corromper ou a roubar também?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez se morasse no condomínio do Bolsonaro ele saberia bastante né rs

      Excluir
  3. Filósofo e tudo igual
    Querem iludir o povo com coisas q não existem!
    Só querem viver as custas dos outros!

    ResponderExcluir
  4. Idiota esse cidadão, se gaba por ter sido chamado a atenção por um ladrão.É por essas e outra que esses cursos de filosofia e sociologia têm que acabar,nas universidades publicas,nada são do que um culto a ideologia do atraso.
    Quem quer cursar é só trabalhar e pagar.

    ResponderExcluir
  5. Formado em filosofia????? Deveria ter vergonha de ficar 4 anos estudando, consumindo recurso público e não dar nada em troca. É por essa e outras que o socialismo não deu certo em lugar nenhum. Quem quiser comprovar o nível das universidades públicas é somente ver a relação de cursos oferecidos. Poucos devolvem à sociedade algum benefício, o resto é de pouca utilidade visto que a área de atuação é restrita. Não é por acaso a pouca quantidade de intelectuais contemporâneos nossos. A situação é tão grave que analfabetos se sobressaem, se tornam até presidente e por incompetência vai para a cadeia.

    ResponderExcluir
  6. Como tem comentários idiotas, quem tá com vergonha sou eu, quantos idiotas.

    ResponderExcluir
  7. Presidente só se for do presídio

    ResponderExcluir
  8. Só por curiosidade, filósofo faz o que mesmo? Aluga o juízo dos outros? Ah, sei... bando de...

    ResponderExcluir