segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Bolsonaro se arrisca na portaria do Alvorada para conversar com simpatizantes

Presidente tem feito paradas diárias na saída da residência oficial, de manhã e à noite, para dar entrevistas à imprensa e cumprimentar e posar para fotografias com simpatizantes.

Pouco antes das 9h da última terça-feira (30), um grupo com cerca de 10 simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro se misturava a jornalistas que cobrem a rotina do Executivo federal em uma fila diante da guarita principal do Palácio da Alvorada.

A aglomeração era para conseguir passar pelo detector de metais instalado na entrada externa da residência oficial da Presidência da República.

O procedimento de segurança é uma das novidades na rotina diária imposta a visitantes e profissionais da imprensa para que eles se aproximem do palácio.
Antes de falar com os repórteres nas paradas diárias no portão de entrada do Alvorada, Bolsonaro cumpre outra liturgia que ele transformou em nova rotina presidencial: fazer corpo a corpo com visitantes que se aglomeram próximo aos portões da residência oficial para tentar falar pessoalmente com o presidente.

Com parte do corpo estendido sobre uma grade de contenção, ele cumprimenta um a um os apoiadores que fazem vigília no Palácio da Alvorada para vê-lo. Posa para fotos, selfies e vídeos.

Segurança reforçada

A interação do presidente da República com o público que visita o Alvorada exigiu reforço nos procedimentos de segurança.

Para impedir eventuais ações contra Bolsonaro – como o atentado que quase o matou durante um ato de campanha no ano passado –, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) mantém, pelo menos, quatro seguranças colados ao corpo do presidente durante as conversas com visitantes.

Enquanto Bolsonaro conversa com os apoiadores, os agentes ficam atentos a qualquer movimento ou gesto incomum dos visitantes.

6 comentários:

  1. Presidente que não tem medo de gente, sem estrelismo. diferente do presidiário que so quem tinha acesso eram os outros bandidos da laia dele

    ResponderExcluir
  2. Com essas ações o Brasil vai resolver todos os problemas.

    ResponderExcluir
  3. Se tinha detector bloqueiro pra que dizer que o homem se arriscou ? Burrise sua viu

    ResponderExcluir
  4. Tem o meu voto na próxima eleição

    ResponderExcluir