Compartilhe essa Notícia:


O Instituto Legatus, nesta noite de segunda-feira (25), encaminhou uma nota de esclarecimento para blog do Carlinhos sobre o cancelamento do concurso público da prefeitura de Paulo Ramos.

Leia.

"A respeito de matéria veiculada nesse veículo de comunicação, esclarecemos que o Instituto Legatus foi, de fato, surpreendido com Decreto do Prefeito Municipal de Paulo Ramos, cancelando a execução do concurso instituído pelo Edital nº 01/2019, em andamento naquele município.

Cumpre registrar que o Instituto não foi notificado para prestar qualquer esclarecimento ou exercer o contraditório, e sequer foi comunicado pela Prefeitura do cancelamento, havendo tomado ciência através de candidatos inscritos no certame. Sublinhe-se, ainda, que o decreto é totalmente arbitrário, conforme se demonstrará por meio das vias competentes, e não se vislumbra, por ora, outra justificativa senão quaisquer eventuais interesses contrariados do gestor daquele município.

De fato, a fiscalização do certame surpreendeu alguns candidatos tentando obter vantagem ilícita por ocasião da aplicação das provas. Os candidatos, no entanto, foram todos eliminados e os casos registrados em ata. O fato, em vez de atentar contra o certame, demonstra a eficiência da fiscalização.

Outrossim, não procede, igualmente, a informação apontada no decreto de que o certame teria tido várias questões anuladas. Conforme gabarito definitivo divulgado no site do Instituto, do total de 48 cargos e 1.920 questões distintas, todo o certame teve apenas 17 questões anuladas, o que corresponde a um percentual ínfimo de 0,88%.

Dessa forma, o Departamento Jurídico do Instituto já está adotando as providências cabíveis para tornar sem efeito o Decreto nº 26/2019, de que o prefeito municipal daquele município é signatário, permitindo aos candidatos que obtiveram aprovação de forma lícita e por mérito próprio tenham assegurado o direito às suas nomeações.

Por fim, registramos que o Instituto Legatus já realizou mais de 40 processos de seleção de pessoal, nunca tendo qualquer um deles anulado ou sequer contestado judicialmente. Nesse sentido, o Instituto reafirma seu compromisso em promover seleções justas, impessoais, isonômicas, obedientes aos aspectos legais e que privilegiem, unicamente, a meritocracia."

Mais

Concurso de Paulo Ramos é anulado pela Prefeitura

As provas foram aplicadas pelo Instituto Legatus, de Teresina (PI), e realizadas no dia 13 de outubro

https://www.carlinhosfilho.com.br/2019/11/concurso-de-paulo-ramos-e-anulado-pela.html

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

7 Comentários

  1. Ele queria colocar os deles mas a empresa não aceitou kkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  2. Caso não seja homologado, que procedimentos tomar? Digo, para quem pagou as inscrições e teve outras despesas.

    ResponderExcluir
  3. Agora está assim, esses prefeitos vagabundos realizam concursos pegam o dinheiro dos bestas, que é assim que eles nos acham, e depois vem com essa de cancelar o concurso, depois de ter pego o dinheiro. Em poção de pedras foi assim que aconteceu também no tempo do Gildasio, mais quem cancelou foi o cascarias e depois de ter cancelado nunca mais foi realizado outro, e o povo de poção diz que cascarias é um ótimo prefeito. Já vai terminar o segundo mandato e esse tal de Cascarias nunca realizou nenhum concurso público. Bom só conheço um que é Deus. O resto é resto. Bando de ladrão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quem anulou o concurso de pocao de pedras foi a justica. Nao foi o cascaria idiota

      Excluir
  4. O maior problema é que as pessoas que fizeram mais pontos foram eliminadas e outras que fizeram menos estão nas vagas.Inaceitavel uma situação dessas.

    ResponderExcluir
  5. a banca está correta.

    ResponderExcluir
  6. Houve uma grande fralde no concurso de Paulo Ramos por conta da empresa que eliminou vários candidatos que tiraram nota alta sem dar explicação alguma quanto a eliminação

    ResponderExcluir