Compartilhe essa Notícia:


O último boletim epidemiológico de Pedreiras informou que o município já registrou 257 pessoas infectadas pelo coronavírus. Porém, é importante ressaltar que o número, apesar de elevado e alarmar muitas pessoas, ocorre porque a Prefeitura vem investindo amplamente em testes para a população. Ao todo, foram comprados mil testes rápidos, dos quais 560 já foram usados. 

Quando se investe em testes, o município passa a revelar proporcionalmente mais pessoas infectadas. O número de casos, quando elevado, dá a entender que a situação está fora de controle, no sentido de que os órgãos de saúde negligenciaram a gravidade da pandemia ou deixaram de tomar atitudes para restringir a doença. Porém, não se trata disso.

O número de casos confirmados nos boletins epidemiológicos dificilmente correspondem ao número real de casos numa cidade, uma vez que epidemias como o coronavírus são quase impossíveis de assegurar a quantia exata de pessoas contaminadas. O que os boletins esclarecem é uma quantidade aproximada, que ajuda a entender se a contaminação está em nível avançado ou ainda fraco, mas não se trata de um meio perfeito para quantificar os moradores infectados. 

Dessa forma, não é confiável a ideia de que cidades que não registraram casos confirmados, como São Roberto, estejam livres do vírus, uma vez que é difícil saber se a prefeitura daquele município está ou não investindo em testes para os moradores. Por isso, existe a possibilidade de haver várias pessoas doentes em suas casas ou até mesmo assintomáticas, mas que são ignoradas pela Prefeitura devido a falta de exames disponibilizados.

Nesse caso, é muito melhor que os municípios invistam em testes para que diagnostiquem de forma realista o número de infectados na cidade, e assim, fornecer toda ajuda e atenção através do isolamento domiciliar e tratamento médico adequado. 

Além de Pedreiras, as cidades de Esperantinópolis e Igarapé Grande que vêm levando a sério na obtenção de equipamentos para os exames. 

Municípios que não realizam esse investimento e publicam notícias otimistas com poucos ou nenhum caso confirmado, de forma nenhuma estão mais livres do vírus do que Pedreiras, essa tendência revela, na verdade, uma atitude irresponsável de mascarar o real problema sanitário que a região passa. Nesses locais, a população pode estar se contaminando cada vez mais até chegar num momento em que a administração não irá mais ter estrutura para ajudar a socorrer as pessoas, pegando a população de surpresa com números altos de confirmações da noite para o dia. 

Ou seja, Pedreiras e outras cidades que recebem muitas críticas devido ao número elevado de casos confirmados, estão na verdade indo no caminho certo, informando os dados de maneira realista, sem omissões e realizando os encaminhamentos necessários. 
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

4 Comentários

  1. Tomara quê venha mesmo um jeiot

    ResponderExcluir
  2. Não adianta trazer respirador, ou qualquer medicamento que resolva, se esses jumentos de 2 pés continuarem nas ruas.

    ResponderExcluir
  3. Tem uns vanzeiros asilados que não param dia nenhum e ficam transportando o coronavírus. Cadê a polícia que não pega esses loucos?

    ResponderExcluir
  4. E os remédios que acabaram? Falta de compromisso desse prefeito

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA