Compartilhe essa Notícia:

Membros das secretarias municipais de Pedreiras e da ONG Movimento Interestadual De Mulheres Quebradeiras De Coco Babaçu (Miqcb) estiveram presentes na manhã desta quinta-feira (20) na rodoviária de Pedreiras.

O ato intitulado "Mexeu com uma Mexeu com Todas" ocorreu em resposta a um caso recente de agressão na rodoviária de Pedreiras, ocorrido na última segunda-feira (17). Na ocasião, um homem agrediu a companheira com socos, pontapés e chineladas. Nas imagens registradas por uma câmera de segurança do local, é possível ver que, a princípio, a mulher tenta revidar as agressões, mas é golpeada com mais força. (Veja aqui)

O caso ganhou bastante repercussão na mídia de Pedreiras, e continua sendo um dos assuntos mais falados na TV e rádio local.

A pré-candidata a vereadora Lua Castro esteve presente na manifestação e foi uma das vozes que cobraram a presença de efetivos de segurança na rodoviária, a fim de impedir que situações como essa voltem a acontecer no local. "Em situações como essa precisamos intervir, ter iniciativa em vez de ficar apenas olhando esse tipo de cena absurda. É por esse motivo que precisamos de uma força de segurança no local que é um dos mais movimentados da cidade, para que absurdos do tipo não voltem a acontecer aqui", disse.  

O espaço de fala não foi reservado apenas às mulheres. O Secretário de Juventude de Pedreiras, Phelipe Figueiredo, também deu a palavra. Na ocasião, ele parabenizou a luta das mulheres emponderadas de Pedreiras.

"Ainda vemos barbáries, coisas absurdas acontecendo à vista de todos, ainda com indiferença. É necessário ter empatia, capacidade de se colocar no lugar do outro e se indignar, quem perdeu essa capacidade perdeu sua condição humana. É necessário não só saber se indignar e se revoltar contra os falsos valores que as oprimem, mas também reagir, é por isso que eu parabenizo a luta diária das mulheres de Pedreiras, que a cada dia estão acordando para os absurdos que ainda ocorrem com frequência em nosso município", afirmou

Veja as imagens do evento.














Mais informações

- Homem dá uma surra violenta em mulher na Rodoviária de Pedreiras: https://www.carlinhosfilho.com.br/2020/08/populares-assistem-mulher-sendo.html

- Homem que agrediu a companheira na Rodoviária de Pedreiras foi liberado mas irá responder pelo ato: https://www.carlinhosfilho.com.br/2020/08/homem-que-agrediu-companheira-na.html

- O lúcido comentário de Klebinho Branco sobre as agressões contra uma mulher na rodoviária de Pedreiras: htt
ps://www.carlinhosfilho.com.br/2020/08/o-lucido-comentario-de-klebinho-branco.html

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

9 Comentários

  1. A PM atendeu o chamado, mas quando chegou na rodoviária viu que a mulher agredida era uma usuária de drogas e estava despida, foi embora sem ao menos fazer perguntas para o agressor. É triste se ter uma PM que não respeita a dignidade das pessoas.

    ResponderExcluir
  2. muito boa essa atitude do ato feito pelas mulheres...agora quanta covardia desses caras das vans.....ficaram só olhando

    ResponderExcluir
  3. As mulheres dizem que querem ser iguais aos homens! Mas agora so critica os homens, pq nem uma mulher apareceu para acudila, vão na casa do cara e dão uma surra nele ao invés de quererem aparecerem!

    ResponderExcluir
  4. Excelente oportunidade pra candidato, principalmente os "progressistas", não!? O "agressor" foi preso e já está solto. O que mais deve ser feito? Criar mais cargos públicos e/ou aumentar o efetivo e não terá eficácia já que a legislação existente não pune, portanto, não tem efeito preventivo. Vamos continuar gritando, alguns se dando bem, outros não e o custo para o coletivo.

    ResponderExcluir
  5. Que dignadade? Se a pessôa não vale nada, não tem dignidade.

    ResponderExcluir
  6. Ja presenciei uma Sena desta dentro do meu carro, eu meu amigo e filhos fomos comer pizza, lá o casal meu amigos começaram a se desintender, na volta ele começou a bater nela , eu saparei, as crianças chorando, minha mulher nervosa, ele não deixou ela entrar, trouxe pra minha casa, quando cheiguei na casa , minha mulher nervosa disse; eu não quero mais seber daquele covarde aqui na minha casa, foi mesmo q t batido nela, ja começou discutir com minha esposa, ja foi para o quintal, tive q ir atrás e trazê pra dentro de casa e quando as pessoas não se metem são tratados de más, isso foi na década de 80

    ResponderExcluir
  7. O Teatrinho foi bonito agora é acordar pralpra realidade e ir aí na rua do mercado do peixe e acabar com a CRACOLÂNDIA que tem lá, creio que lá vcs vão ver coisa

    ResponderExcluir
  8. Tem comentários vários em favor da muié. Minha opinião é que as pessoas que presenciaram o fato estão certíssimas. É direito delas. Em duas oportunidades me envolvi pra ajudar, me dei mal, tive aborrecimentos e prejuízos. O cara já tá solto, inclusive, pode ameaçar quem lhe trouxe dificuldades e o pessoal "dos direitos" é pra defender o infrator. Cidadão honesto só tem a perder.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA