quinta-feira, 14 de abril de 2016

Toinho afirma que o menor comeu o fígado de Messias


As últimas horas foram marcadas com revelações surpreendentes no caso do assassinato e esquartejamento do adolescente Emanuel Messias Silva de Sousa, 14 anos, ocorrida na noite de segunda-feira (11), em Pedreiras.
Toinho, a faca que matou e o facão que esquartejou Messias
A primeira versão do assassinato, apresentada em depoimento a polícia pelos dois assassinos confessos, o menor W. S. G. de 16 anos e José Antônio de Sousa, o Toinho, caiu por terra nesta manhã. Inicialmente, eles disseram que mataram Messias em decorrência do mesmo não ter devolvido o troco de um lanche e o esquartejaram para dificultar o reconhecimento do corpo.

Pressionados pela delegada regional, Dra. Silvana Prazeres, titular da 14ª Delegacia Regional, em Pedreiras, na presença de investigadores do Departamento de Homicídio da capital que estiveram em Pedreiras para acompanhar o interrogatório e levar os acusados para São Luís, os autores do crime, aos poucos, revelaram a história macabra, digna de um filme de terror americano, envolvendo o assassinato do adolescente Messias.

O menor W. S. G. contou que o mandante do assassinato seria Raimundo Nonato Silva Leite, 36 anos, mais conhecido pelo apelido de Nonato do Lava Jato, 36 anos, morador do Bairro do Diogo, em Pedreiras (MA). O menor e a vítima Messias eram funcionários do Lava Jato; o menor W. S. G tinha contraído uma dívida com Nonato do Lava Jato no valor de R$ 5.000,00 (cinco mil reais).

O menor contou à polícia que Nonato do Lava Jato o chamou para matar Messias, porque o adolescente estaria atrapalhando seus negócios (suspeita de envolvimento com o tráfico), em troca do perdão da dívida. Toinho também foi convidado para participar do assassinato, porém, se negava. Com muita insistência de Nonato, o Toinho acabou aceitando.

Os dois atraíram Messias para uma casa em construção no Bairro Parque Henrique; no local, o menor segurou Messias, enquanto Toinho desferia vários golpes de facas que mataram o adolescente. Em seguida, Toinho ausentou-se da casa para buscar um facão. O menor ficou vigiando o corpo de Messias.

Ao retornar a casa de posse do facão, Toinho começou a usá-lo para esquartejar o corpo. Naquele momento, ele afirmou que presenciou o menor W. S. G. comer parte do fígado de Messias.

O menor teria confirmado em depoimento que devorou parte do fígado de Messias e que pertenceria a uma seita que pratica canibalismo e uma facção criminosa conhecida pelo apelido de “Os Canibais”.
Continua...

O Nonato do Lava Jato soube que estava sendo procurado, acusado como mandante do crime e se apresentou espontaneamente a polícia.

Messias 
Os três, Nonato do Lava Jato, Toinho e o menor já foram transferidos para São Luís e serão apresentados ainda hoje pela Polícia Civil, durante uma coletiva a imprensa da capital.

Apesar de elucidado o crime, Dra. Silvana explica que as investigações ainda não terminaram e continuarão em São Luís e, em Pedreiras, para que não restem dúvidas sobre cada detalhe deste crime macabro.

Mais detalhes

A mãe de Toinho negociou pessoalmente com a polícia a apresentação do filho. Ela estava preocupada com a população que ameava linchá-lo.

A mãe do menor W. S. G. acompanhou o depoimento do filho a polícia e ficou transtornada. “Nunca pude imaginar que meu filho fosse um monstro desse”, disse a um canal de TV de Pedreiras.

O menor W. S. G. já tem passagem pela polícia, acusado de tentativa de homicídio.

No momento em que Toinho disse que o menor comeu parte do fígado de Messias, a delegada Dra. Silvana Prazeres, não acreditou na informação e inqueriu ao criminoso sobre as características físicas do fígado humano e, bem como a localização, mas Toinho o descreveu tudo, claramente.

O corpo de Messias está no IML de Timon e os peritos determinarão se falta alguma parte do corpo, como o fígado ou outras vísceras.

Os dois jogaram os restos mortais de Messias em uma área de difícil acesso do Parque Henrique, repleta matos e alagados, porém levaram com eles o coração da vítima; no entanto, na subida de um morro eles desistiram de levar o coração e o deixaram na calçada de uma casa. Por que levaram o coração?
O coração de Messias foi deixado em uma calçado longe dos restos mortais
Nonato do Lava – Jato se apresentou ontem a polícia com um advogado, mas já tinham um mandado de prisão preventiva contra ele por conta desse crime. Ficou preso. Ele nega o crime. 

O caso foi elucidado pela Polícia Civil de Pedreiras, delegada regional Silvana Prazeres, delegado Plínio Napoleão, investigadores e ajuda do delegado Márcio Mendes de Trizidela do Vale.

O adolescente Messias seria um tipo de aviãozinho e estaria atrapalhando o tráfico de drogas na região do Bairro do Diogo, em Pedreiras.

Fotos do achado do corpo

Populares ajudam na procuram do corpo

O corpo esquartejado


A cabeça da vítima

Curiosos no local 

Delegado Plínio Napoleão, responsável pelo caso
R.F.

Mais informações nos links


Crime monstruoso em Pedreiras – Corpo de adolescente é encontrado esquartejado


Mais informações sobre a carnificina que aterrorizou Pedreiras nesta terça-feira


Vídeo registra o momento em que a cabeça do adolescente esquartejado é encontrada em Pedreiras

2 comentários:

  1. Vem para as pedrinhas estamos esperando vcs. Com bolos de boas vidas.a festa aqui vai ser boa

    ResponderExcluir
  2. A situação é muito mais preocupante do que imaginávamos , se realmente existe esta seita muito mais pessoas inocentes estão ocorrendo risco de morte. Esperamos respostas para essas questões, nos mantenha informado Carlinhos. De já agradecemos a cobertura que vc tem dado ao caso.

    ResponderExcluir