terça-feira, 13 de junho de 2017

Operação da Polícia Federal investiga crimes previdenciários no MA e PI


São investigados os crimes de estelionato previdenciário, uso de documento falso, falsidade material e ideológica, lavagem de capitais e associação criminosa
A Força-Tarefa Previdenciária, integrada pela Secretaria de Previdência, Polícia Federal (PF) e Ministério Público Federal (MPF), com a finalidade de reprimir crimes previdenciários, deflagrou na manhã desta terça-feira (13), na cidade de Teresina/PI, a Operação DUO FRATRES.

As investigações, iniciadas no ano de 2015, levaram à identificação de um esquema criminoso no qual através da falsificação de documentos públicos eram realizados saques post mortem de benefícios previdenciários e assistenciais.

O esquema criminoso é liderado por dois irmãos que já foram presos em flagrante em três ocasiões distintas em anos anteriores na cidade de Bacabal/MA por crimes relacionados à clonagem de cartões e fraudes previdenciárias. Por esses fatos respondem em liberdade a ações penais na Justiça Estadual de Bacabal/MA.

Em fevereiro de 2016, equipe da Delegacia de Repressão a Crimes Previdenciários da PF no Maranhão cumpriu mandados de busca e apreensão nas residências dos investigados em Trizidela do Vale/MA, ocasião em que foram localizados diversos documentos relacionados a fraudes previdenciárias.

Analisando os documentos apreendidos, que abrangem desde cartões magnéticos e documentos de identificação (RG, CPF e CTPS) a anotações manuscritas, extratos de pagamentos e consultas de Sistemas do INSS, foram identificados mais de 300 benefícios previdenciários e 40 documentos de identidade falsos.

Após o cumprimento do mandado em 2016, os dois irmãos líderes do esquema criminoso se mudaram para Teresina/PI utilizando-se de nomes falsos, além de ostentarem um patrimônio incompatível com suas rendas declaradas. Só de veículos constatou-se um patrimônio de quase R$ 500 mil.
Mais em continua...


A PF no Maranhão, com o apoio da Superintendência de PF no Piauí, cumpriu hoje cinco Mandados Judiciais, sendo dois de prisão preventiva e três de busca e apreensão na cidade de Teresina/PI.

Foi determinado, ainda, o arresto de valores e de bens, incluindo veículos e propriedades dos investigados, além da suspensão de mais de 100 benefícios e a convocação de 200 titulares para a realização de auditoria.

São investigados os crimes de estelionato previdenciário, uso de documento falso, falsidade material e ideológica, lavagem de capitais e associação criminosa, cujas penas máximas somadas podem chegar a mais de 30 anos de prisão.

O prejuízo inicialmente identificado é de 1,15 milhão, considerando a data do cumprimento do mandado de busca em fevereiro de 2016. Já o prejuízo evitado é de 5,7 milhões, tomando como base a expectativa de vida dos titulares dos benefícios objeto de suspensão judicial.


O nome DUO FRATRES vem do latim e significa dois irmãos, em alusão ao laço de parentesco dos principais investigados.

17 comentários:

  1. está um zumzum que a policia federal visitou casa de funcionario da justiça em poção de pedras e deu algo errado naõ sou eu estão falando vamos ver o zumzum dos bares da cidade ser´se é verdade eu acredito que naõ

    são pessoa s de caracter exeplar

    ResponderExcluir
  2. Deviam investigar a agência de pedreiras e um advogado da região

    ResponderExcluir
  3. besteira em poção tem é alguns sem renda minima e com patimonio de 1000milhao e forte é dr gildasio kkkkkkkkkkkkkkk miniserio publico é uma vergonhakkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk naõ dar em nada esse investigaação

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlinho pq tu tens vergonha de falta sobre as fraudes que estão ocorrendo em seu berço Natal?.Sabes o que aconteceu em Penalva?.Moro em Pedreiras,estudei para a prova de lá e sei que não passarei não

      Excluir
  4. Correio de Lima Campos também deveria ser investigado. Derramamento de cartão aqui nesse região é uma vergonha

    ResponderExcluir
  5. funcionario em poção de pedras começa logo com os politicos absurdos cargos e mais cargos

    ResponderExcluir
  6. Aqui em pedreiras tem demais, Aqui tem gente até de SW4

    ResponderExcluir
  7. A corrupção de Poção de Pedras talvez seja a maior do estado. Funcionários com inúmeros empregos, pouquíssimas pessoas não tem três matrículas sem contar com inúmeros professores que estão com redução de cargo horária sem se quer ter pisados um Colégio, ex secretaria judiciária que sempre recebeu quarenta horas sem se quer pisar em uma escola. Se for fazer uma investigação minuciosa vai ser descoberta muita coisa. Abri o olho MPS. No governo do Gildasio tinha servidor do judiciário que recebia sem prestar serviços pro município. Comecem fazer justiça de cada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueça, isso nunca acontecerá todos nós sabemos que essas coisas acontecem a anos e nunca ninguém foi punido, basta observar que quem começou com essas práticas foram os grandes. Se na própria justiça tem pessoas envolvidas e pq devem ter costas quentes, quem lembra do roubo da moto da Dalvanir? Sabemos perfeitamente quem foi, cadê a punição? Como acreditar na justiça se os próprios servidores estão envolvidos em atos ilícitos? Quando não são os mesmos são os familiares dos mesmos.

      Excluir
  8. E Lima campos nun vem investigar, tem um ex- funcionario que se aposentou e hoje anda ostentando lanchas, carros,fazendas areial, agora que ta colocando ums milões pra forra. Os pobres apodrecendo na cova e ele ostentando a grana dos mortos.

    ResponderExcluir
  9. Ho meu Deus uma investigação dessa nun vem pra car...
    Lima campos.

    ResponderExcluir
  10. PEDREIRAS ESTA PRECISANDO DE UMA VARREDURA TAMBÉM O QUE TEM DE PESSOA ENVOLVIDA NESSE ESQUEMA EM PEDREIRAS E TRIZIDELA DO VALE TA DE MAIS VIU

    ResponderExcluir
  11. PEDREIRAS ESTA PRECISANDO DE UMA VARREDURA TAMBÉM O QUE TEM DE PESSOA ENVOLVIDA NESSE ESQUEMA EM PEDREIRAS E TRIZIDELA DO VALE ESTA DE MAIS VIU

    ResponderExcluir
  12. Tem um advogado de Igarapé grande que não vai demorar muito a ser preso também

    ResponderExcluir
  13. aqui em pedreira naõ basta os politicos ainda vem la´de poção de pedras vender um terreno da escola correia de araujo não sei quem é o politico mas o processo está parado quem está segurando quem ministerio publico

    ResponderExcluir
  14. SE PEGAR OS VEREADORES EM POÇÃO MUIOTS COM ACUMULOS DE CARGOS E SEM TRABALHAR VAMOS E ALGUNS DA JUSTIÇA É UMA VERGONHA

    ResponderExcluir