terça-feira, 6 de novembro de 2018

Contas do ex-prefeito Mário Jorge de Esperantinópolis podem ser julgadas nesta quarta



Mário Jorge se manifesta na Câmara Municipal - Imagem de arquivo 

As contas do exercício 2011 do Executivo Municipal de Esperantinópolis poderão ser julgadas nesta quarta-feira (7), em sessão da Câmara de Vereadores. Na época, a Prefeitura era administrada pelo ex-prefeito Mário Jorge.

Os vereadores serão convocados pelo presidente do Legislativo, Gilson Vieira (PRTB), para apreciar o parecer do relator  Antônio Luís (PSDB) e aprovar ou não os gastos referentes aquele ano.

“Mandei para Comissão e estou esperando um parecer para colocá-las  em plenário; se o relator me passar o parecer, possivelmente coloco amanhã para serem julgadas as contas do ex-prefeito Mário Jorge, exercício de 2011”, disse o presidente do Legislativo.

8 comentários:

  1. agora quero ver como tu vai fazer sem o prefeito aRaimundinho pra aprovar tuas contas, Mario.

    ResponderExcluir
  2. A câmara de vereadores sempre aprova conta de prrdeitos e ex prefeitos se nenhum deles entende nada de contabilidade com certeza na maioria dos casos é o contador que faz a maracutaia a pedido do presidente da câmara

    ResponderExcluir
  3. Quando será que Flávio Dino vai acabar com essa dor de.cotovelo por seu político de estimação não ser eleito e começar a fazer as obras.

    ResponderExcluir
  4. O asfalto do povoado Palmeiral vai ser bastante discutido nessas sessões da câmara vcs não acham . Duvido kkkk tem vereador aí que ganha só pra puxar o saco.

    ResponderExcluir
  5. Pode não.
    Vão é aprovar, os Vereadores São subimiços

    ResponderExcluir
  6. Todo mundo sabe que esse Mario Jorge é corrupto, espero que desta vez a justiça seja feita.

    ResponderExcluir
  7. também contra o gestor municipal, a Procuradoria-Geral de Justiça (PGJ), que possui uma assessoria especial para investigar políticos com foro privilegiado, foi informada sobre a instauração do inquérito.

    Além deste procedimento sobre supostos funcionários fantasmas na pasta da saúde, Eric Costa já é alvo de outra investigação sobre servidores estarem recebendo salários sem prestar serviço, na área da educação.

    Atual7/Yuri Almeida

    ResponderExcluir
  8. Depende dos vereadores a aprovação. Resta saber se esses tem capacidade tecnica para o devido julgamento. Tem ate um q tem dificuldade ate pra assinar o nome, imagina julgar prestaçao de contas. Portanto neste caso o sim ou o nao depende do tamanho da nota. Eita Brasil desmantelado.

    ResponderExcluir