sexta-feira, 24 de agosto de 2018

Júri popular condena a 20 anos de prisão acusado de participar no esquartejamento de adolescente em Pedreiras


José Antônio de Sousa, conhecido como “Toinho”, foi condenado pelo júri popular a 20 anos de prisão em regime fechado pelo brutal assassinato do adolescente Manoel Messias da Silva, 14 anos. O julgamento foi realizado na quinta-feira (23) em Pedreiras, onde ocorreu o crime.


O corpo de Messias foi encontrado esquartejado, numa área de vegetação, na Rua 3, Parque Henrique, no dia 11 de abril de 2016. A cabeça da vítima foi decepada e o coração arrancado.

O julgamento foi presidido pela Juíza Ana Grabriela Everton, titular da 2ª Vara da Comarca de Pedreiras. “Toinho” está preso há mais de dois anos, vai cumprir pena de 17 anos e cinco meses.

O crime bárbaro abalou os moradores de Pedreiras e repercutiu em toda região. Duas pessoas foram presas no dia seguinte: José Antônio de Sousa e Raimundo Nonato Saraiva Leite; e um adolescente foi apreendido em menos de 24 após encontrar pedaços do cadáver mutilado.

O adolescente foi penalizado a três anos de internação pela Juíza Larissa Tupinambá, titular da 3ª Vara da Comarca de Pedreiras.

Raimundo Nonato Saraiva Leite, acusado de ser o mandante do crime, chegou a ser preso em Pedrinhas, ganhou a liberdade através de um habeas corpus, e está foragido. Ele deve ser julgado, nessa situação.

4 comentários:

  1. Esse monstro ainda está vivo eita Maranhão de presos solidários dúvido se fosse em outro estado se ele não já estaria no inferno há tempos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não julgue para não ser julgado não sabemos o dia de amanhã...
      o ato q ele fez não foi de maneira algum correto foi um mostro mais a pessoas deve saber que isso tudo é coisa do inimigo ele odeia o ser humano e bota é pra acabar com aqueles que escolhe o caminho mal

      Excluir
    2. leva ele pra tua casa coloca junto de teus filhos,isso você não faz

      Excluir