Compartilhe essa Notícia:


No evento promovido pela Famem para os prefeitos eleitos em 2020, o senador Weverton afirmou que é necessária a continuidade de assistência aos municípios com a extensão do Decreto de Calamidade, que assegurou compensações do FPM geradas pela perda de arrecadação e o auxílio emergencial.

“A partir de janeiro temos um grande desafio”, disse o senador que orientou os gestores a não economizarem nos investimentos na área técnica e medidas de controle como forma de manter os municípios em dia com a sociedade e em condições de buscar convênios e parcerias.

O parlamentar falou sobre a importância do encontro que a Famem realizou para os novos gestores. “Foi uma excelente oportunidade para que os prefeitos eleitos se conheçam e recebam informações sobre a transição de gestão municipal. Meu gabinete está de portas abertas para ajudar e auxiliar em tudo que for necessário”, afirmou o senador.

Weverton destacou o apoio contínuo que tem dado aos prefeitos por meio do seu mandato, sempre disposto a dialogar e oferecer estrutura quando os gestores precisam ir a Brasília. “Os prefeitos contam com um braço de apoio forte na capital federal. Meu gabinete presta apoio político e técnico para os prefeitos, ajudando no cumprimento de suas pautas”, afirmou.

Junto com a Casa Famem, local de apoio aos prefeitos do Maranhão em Brasília, o senador montou uma estrutura em seu gabinete para que os gestores municipais tenham um melhor aproveitamento da agenda.

“Sempre fui um defensor do trabalho dos prefeitos. Sei das dificuldades e adversidades que cada um enfrenta para fazer uma boa gestão. Por isso, estou sempre à disposição para ajudar no que for necessário. Podem contar comigo”, disse Weverton.

O senador destacou ainda a parceria que mantém com a Famem e a Confederação Nacional de Município, CNM, desde seu mandato de deputado federal.

Mais de 150 prefeitos maranhenses, entre eleitos e reeleitos, participaram remotamente do encontro que contou ainda ainda com participação do presidente da Famem, prefeito Eric Costa (Barra do Corda); dos prefeitos Luciano Leitoa (Timon), André Dourado (Carutapera), presencialmente na sede da Famem; e do vice-governador Carlos Brandão; do Procurador Geral de Justiça, Eduardo Nicolau, e do presidente da Confederação Nacional de Municípios, Glademir Aroldi; do secretário do TCU do Paraná, Luis Gustavo Adrioli, de maneira remota, entre outros convidados.

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

4 Comentários

  1. Senador,meu nobre senador,faça algo para frear corrupção existente nos pequenos municípios maranhenses,sobretudo alguns que vc é o "cara'.Todos nós sabemos que a pandemia injetou milhões de recursos nos municípios para enfrentamento da covid,assim como,sabemos também que quase nada foi feito em prol da população.

    ResponderExcluir
  2. Nas campanhas e passeatas nada de covid.

    Depois q passa, lá vem o covid.

    Me compre um bode nobre senador.

    Kkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  3. No estado de calamidade os políticos deitam e rolam em cima do dinheiro público. Porque eles podem simular qualquer compra sem licitação. E depois desviam 70% dos recursos. É isso que os políticos corruptos querem.

    ResponderExcluir
  4. Esses políticos de esquerda, em especial os maranhenses, só querem afundar o país e depois sair de bom moço!
    Esse dinheiro do covid não sei pra onde foi, pq na minha cidade(lago dos Rodrigues) onde o prefeito é baba ovo desses safados, só apareceu um teste pra covid, depois q o prefeito foi pra um churrasco e contrail o vírus!
    Pq se o prefeito não tivesse pego, até hj não tinha sido feito um teste rápido!

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA